Educação 4.0: um novo conceito na forma de ensinar e aprender

Educação 4.0: um novo conceito na forma de ensinar e aprender | Matheus Soluções, sistema de gestão escolar e acadêmica que oferece o sistema ead com o melhor custo-benefício do mercado. Confira!

Educação 4.0: um novo conceito na forma de ensinar e aprender

Você já se perguntou como as novas tecnologias vão impactar a educação? Uma das maiores críticas que vemos ao sistema de ensino é sua disparidade com o “mundo real”. Então, imagine um cenário no qual é possível estudar aquilo que gosta e aprender da forma que garanta maior aprendizado. Parece algo muito distante da nossa realidade, mas isso já acontece!

Hoje, as instituições de ensino têm a possibilidade de utilizar plataformas que coletam os dados dos alunos e disponibilizam aos professores um “raio-x” do desempenho de cada estudante, permitindo traçar estratégias de aprendizado mais eficazes e individualizadas que proporcionam experiências diferenciadas.

As recentes mudanças tecnológicas e inovações desencadearam o que chamamos de “educação 4.0”. Neste novo cenário, a instituição realiza grande parte dos seus processos administrativos e pedagógicos com o uso da tecnologia. Isso resulta em metodologias e didáticas modernas e possibilita a personalização do ensino.

Um ponto-chave do novo conceito de instituição de ensino é o “aprender fazendo”. O objetivo é que os estudantes desenvolvam suas habilidades por meio da experimentação. Nesse processo, o tutor explora a aplicação do conteúdo por meio da execução de projetos. Cabe, então, ao aluno estudar a teoria em casa e ir a IE para aprender sua aplicação prática.

Esse modelo incentiva a autonomia do corpo discente e reforça a capacitação prática, trabalhando o desenvolvimento de hard skills, como conhecimentos lógicos, matemáticos e tecnológicos, e  de soft skills, como a proatividade, relacionamentos interpessoais e liderança.

Como usar a educação 4.0 na minha IE?

Para inserir a educação 4.0 em sua IE é necessário se apoiar nos quatro pilares do conceito. O primeiro, acontece por meio da autocrítica da instituição, a qual deve estabelecer duas questões básicas: “onde chegar?” e “como chegar?”. Isso vai criar um caminho para saber como as tecnologias podem auxiliar a instituição em todas suas áreas.

O segundo pilar visa a incorporação de uma atualização teórica científica-tecnológica para formar um currículo mais atualizado. Assim, as novas estratégias abrangem a tecnologia na educação e a inserem de maneira mais próxima e efetiva na vida do estudante.

O terceiro pilar é baseado no estudo das competências e habilidades dos alunos. Neste ponto cabe a IE estimular o desenvolvimento dos principais campos de interesse de cada estudante. Por meio de “pôr a mão na massa”, o discente conhece seus talentos, os aprimora e descobre a forma mais eficaz com que absorve conhecimento.

O quarto é a introdução da cibercultura nos espaços de aprendizados. Partindo do ponto que o estudante é um nativo digital e que as estruturas formais de ensino não estão equiparadas com a revolução digital, há um distanciamento da nova geração aos processos acadêmicos. Para trazer e instigar o prazer de aprender, as instituições precisam aderir e efetivar o uso de novas tecnologias e metodologias de ensino.

Como instituições de outros países lidam com a nova dinâmica?

A educação 4.0 já tem sido implementada em países que são referências educacionais. Na Coreia do Sul, por exemplo, o material didático foi disponibilizado no meio digital, para que o aluno se dirija à sala de aula apenas para conferir e compartilhar o aprendizado. Nos Estados Unidos, os discentes podem definir quais as matérias querem estudar. Na Dinamarca, os estudantes usam a internet durante a prova, podendo acessar qualquer site, impedidos apenas de trocarem mensagens ou e-mails. E nas instituições australianas é disponibilizado estágios em empresas locais aos alunos. Deste modo, ocorre a aplicação prática do conteúdo teórico.

A educação 4.0 está remodelando as relações existentes dentro de uma instituição de ensino com base em tecnologias. Isso faz com que a IE precise se apropriar e aprofundar no meio digital e de novas metodologias de ensino. Assim, é possível criar um currículo que engaje, estimule e retenha estudantes, beneficiando a instituição e todo o corpo acadêmico, otimizado e potencializado pelas novas mudanças na forma de ensinar e aprender.

Nós da Matheus Soluções – Sistemas de Gestão Escolar estamos há 20 anos oferecendo às instituições de ensino soluções e ferramentas para o aprimoramento e gestão de seus processos, tornando-as mais inovadoras e competitivas. Conheça o Sistema Matheus EAD – Ensino a Distância, a melhor e mais acessível plataforma de ensino a distância do Brasil – conceito 5 no MEC.

Sem comentários

Postar Comentário