Qual o papel do pai e a escola na formação cidadã do aluno?

Qual o papel do pai e a escola na formação cidadã do aluno?

Qual o papel relevante do pai com a escola na formação cidadã do filho/aluno para o mundo? No modelo de ensino remoto cada vez mais frequente, como funciona essa dinâmica? A paternidade está de fato presente nessa comunicação e na educação da criança, do adolescente e do adulto?
São muitas perguntas que surgem em camadas na pauta: pai, escola, aluno. Isso porque talvez exista uma sombra, um lapso, algo discutido nas entrelinhas sobre a participação do pai na vida escolar.

A psicopedagoga e mestre em Educação, Isabel Parolin faz uma análise prévia do papel social do homem, na construção cultural sobre suas atribuições, especialmente como ainda se comporta no Brasil. “Geralmente o que acontece quando um casal tem filhos, é o pai fazer tudo o que a mãe pede a respeito da criança, do adolescente, do jovem e ele vai assumindo essa condição de não estar nas principais ações, incluindo as da escola”, observa a educadora. Entretanto, Isabel lembra que as escolas também precisam estar abertas e atentas para as novas configurações familiares, entender essa dinâmica e abrir espaço para uma comunicação mais humanizada, a fim de que esse comportamento reflita no desempenho e na formação do aluno, que vai ter a experiência vivida nesses dois ambientes: o familiar e o escolar.

Leia também
Tabus, mitos e paradigmas rompidos na educação.

Comunicação aberta e contínua – As instituições de ensino por meio de seus gestores e educadores precisam entender e ampliar essa nova forma de comunicação com o pai do aluno. Aceitar que na maior parte dos casos, embora haja sensíveis mudanças nesse quadro, o homem está distante da vida escolar por hábito e cultura. Nessa situação, convidar especificamente o homem e ressaltar sua importância na formação de personalidade, no desempenho escolar do filho e promover talks com profissionais da área de psicologia e corpo docente da instituição, para demonstrar essa possibilidade de contribuição na formação de seus filhos e também, discutir temas relevantes para esse público, dando a conhecer que há um espaço e ambiente para esse pai na vida escolar e na formação cidadã dos seus e da sociedade.
Quando a escola prega que pai é exemplo, caberia então ao corpo docente tomar a iniciativa de preparar esse ambiente?
Entretanto, limitar essa conexão apenas em datas festivas, não muda a proposta de realmente trazer o pai para ampliar seu papel com a instituição. O século XXI se apresenta com velocidade de mudanças, mas sem direção esse turning point de fato não será manifestado para destravar essa comunicação.

Modelos familiares – Ao entender os modelos familiares diversos, desde que a separação deixou de ser algo incomum, a figura do pai também se pulverizou, em meio a casais homoafetivos, maternidade solo, padastros e tornando muitas vezes essa proximidade da escola como algo secundário: o provedor, responsável pela manutenção do (s) filho (s) na escola ou o convidado no dia festivo. Ou seja, o reforço do papel de corresponsável, nunca o protagonista.

Leia também
Mudança de paradigma da educação em tempos de Covid-19

No entanto, alguns pais revelam que sua função está mais no suporte à distância do ambiente escolar. “Acompanho os estudos dos meus filhos em casa, suas tarefas e seus objetivos de vida”, garante o gerente de vendas R.L.O., de 39 anos, com dois filhos no Ensino Fundamental.

Nesse desenvolvimento integrativo da escola e pai, o movimento indica que a ação inicial deve ser da instituição de ensino. Ao menos sondar com os pais, se há interesse em modificar esse cenário ou melhorar essa postura, porque talvez seja realmente imprescindível a paternidade desempenhar sua função nos bastidores, com cobranças e apoio do aluno na visão mais prática do mundo.

Matheus Soluções – Sistemas de Gestão Escolar, há 20 anos oferecendo a solução completa para a gestão de instituições de ensino, com sistemas integrados e flexíveis para atender às suas necessidades. Conheça o Sistema Matheus EAD – NOTA MÁXIMA na avaliação do MEC e o aplicativo #Class que coloca a comunicação da sua escola na ponta dos dedos.

Sem comentários

Postar Comentário