Ensino híbrido: os diferentes modelos do futuro do ensino

novas-formas-de-estudar-diferentes-modelos-de-ensino-hibrido

Ensino híbrido: os diferentes modelos do futuro do ensino

Ensino híbrido é, resumidamente, a combinação entre o ensino presencial – offline – e o online. Permite que o aluno tenha mais liberdade e autonomia para estudar da forma que melhor se adapte a ele. O objetivo do ensino híbrido é melhorar e expandir a educação. O online e o offline devem se complementar, garantindo uma experiência de aprendizagem mais eficiente, interessante e personalizada.

É novidade no Brasil, e por conta disso, ainda está sendo explorado pelas instituições. Dentro do ensino híbrido, existem alguns modelos de ensino. Uns conservam características do modelo tradicional, mas há também os que rompem completamente com esse modelo.

No post de hoje, vamos falar sobre os modelos dentro do ensino híbrido e suas diferenças. Confira!

Rotação de Laboratório

No Brasil, um dos modos mais frequentes é a rotação de laboratóriolab rotation, em inglês. Nesse modelo, momentos na sala de aula e nos laboratórios são alternados, ou seja, os conteúdos dos dois momentos são complementares. O aluno pode, por exemplo, ter a primeira aula no laboratório, ocorrendo o primeiro contato com o tema. Na segunda aula, o mesmo assunto será abordado por um professor por meio de exercícios, aulas teóricas, estudos de caso, entre outros. Na aula em que o aluno está na presença do professor, ele pode tirar suas dúvidas e debater sobre o objeto de estudo com alguém que domina totalmente o assunto.

Um formato possível para esse modo de ensino híbrido é a montagem de estações de estudo, cada uma com propostas diferentes para um mesmo tema. Desse modo, o aluno é estimulado a olhar para o conteúdo de diferentes ângulos e com essa gama de ideias, passa a ter uma visão crítica, assumindo a posição de protagonista do seu próprio ensino. Já o professor, ganha um papel mais próximo ao de um tutor, guiando os processos em busca do conhecimento.

Rotação individual

A rotação individual acontece da mesma maneira que a rotação de montagens de estações, a diferença é que as estações são preparadas especialmente para o aluno. Ou seja, o grupo não participa das mesmas atividades, e cada uma é pensada por um professor que sabe do que o aluno precisa: quais conteúdos ele possui mais interesse, os temas em que lacunas de conhecimento ainda estão presentes e assim por diante.

A tecnologia é protagonista nesse modelo, já que ele é baseado no ensino online personalizado para cada indivíduo. O estudante terá seu conteúdo customizado em uma plataforma, mas também terá um tutor presente periodicamente. Desse modo, quaisquer dúvidas poderão ser cessadas no momento do encontro presencial.

Sala de aula invertida

Nesse modelo, o processo de estudo de conteúdos de dentro da sala de aula agora é realizado em casa – ou outro lugar de opção do estudante. A única necessidade é o acesso à internet, já que todo conteúdo está online. Os alunos podem fazer o uso de games, e-books, slides para complementar seu aprendizado, de forma dinâmica e interessante. Todo o processo deve ser monitorado por um tutor, para ajudar no momento em que as dúvidas surgirem. Diferente do EAD, esse modelo coloca os alunos dentro da sala de aula para realizar atividades como exercícios, provas e trabalhos em grupo.

O ensino híbrido é um novo conceito de ensino e aprendizagem, que permite ao aluno e a instituição valorizar e desenvolver juntos a gestão de tempo, divisão de tarefas, responsabilidade e a autonomia.

A Matheus Soluções Sistemas de Gestão Escolar – disponibiliza ao mercado de ensino, soluções e ferramentas que podem auxiliar as escolas na melhoria de seus processos de aprendizagem, na gestão de informações e na inclusão de novas tecnologias de ensino em sala de aula.

Posts relacionados

Sem comentários

Postar Comentário

O CAMINHO DO EAD NO BRASIL

BAIXE O INFOGRÁFICO
BAIXAR INFOGRÁFICO
close-link
Click Me