Inteligência artificial na educação: o que podemos esperar?

Inteligência artificial na educação: o que podemos esperar? Blog Matheus Soluções, sistemas de gestão escolar, acadêmica para gestores escolares trablharem com tecnologia na educação

Inteligência artificial na educação: o que podemos esperar?

inteligência artificial (IA) é uma ferramenta formada por um conjunto de algoritmos que otimizam atividades manuais que seriam feitas por seres humanos. Atualmente, ela está presente em diversos segmentos, como na comunicação, no marketing, no mercado financeiro, na medicina e também na área pedagógica. Mas como essa integração da tecnologia na educação pode beneficiar uma instituição de ensino? Foi pensando nisso que decidimos elencar os principais caminhos ofertados pela IA para professores e estudantes.

Primeiramente, antes de entendermos a aplicação da inteligência artificial na educação, é necessário entendermos o que está por trás desse aglomerado de algoritmos. Para isso, listamos dois dos principais conceitos que regem a IA. Veja:

  • Machine learning

machine learning (aprendizado de máquina) é o motor dessa tecnologia. Assim como seres humanos, a inteligência artificial necessita aprender de maneira empírica. Ou seja, o aprendizado de máquina é o que permite a IA otimizar seus dados, tornando-os mais efetivos. Tudo isso por meio de experiências, erros e acertos.

Um dos usos dessa ferramenta no meio pedagógico, é a facilidade de identificar que o aluno está tendo dificuldades com exercícios de matemática de níveis intermediários. A partir disso, a inteligência artificial “aprende” que disponibilizar somente questões desse nível pode prejudicar o desenvolvimento do estudante. Com isso, o professor tem dados para decidir quais conteúdos direcionar para este aluno visando impulsionar o estudante. O docente pode optar por trazer exercícios de níveis um pouco inferiores, visando aumentar a confiança do aluno e cristalizar conceitos fundamentais para que ele acompanhe o nível esperado. Isso garante um aprendizado mais individualizado e certeiro.

  • Big data   

big data é o combustível da inteligência artificial. Para gerar as análises, é necessário que a ferramenta seja alimentada com dados já existentes, como notas, frequência e comportamento. Isso possibilita a ferramenta criar um raio-x completo do aluno, ou de um grupo de alunos, com desempenho, dificuldades, comportamento e previsões. A partir disso, é possível um direcionamento de aula mais assertivo, de uma forma que se adeque àquele estudante em específico, reduzindo problemas como a evasão escolar, por exemplo.

1 – Acessibilidade: grande vantagem da inteligência artificial na educação

Agora que já entendemos como funciona a espinha dorsal da inteligência artificial, é hora de conhecer as vantagens dessa tecnologia. Uma das principais é a acessibilidade para alunos com deficiência. Atualmente, a IA está avançada de tal modo que consegue compreender e personalizar planos de aulas, conteúdos, além de otimizar a plataforma digital da instituição para estudantes especiais.

Alguns exemplos dessa junção entre tecnologia e educação são: descrever uma foto para pessoas cegas, transformar o texto em áudio apenas com o movimento dos olhos para quem tem alguma limitação física, criação de legendas automáticas em vídeos para deficientes auditivos. Ou seja, com a inteligência artificial, a educação se torna muito mais acessível, direcionada e democrática.

2 – Professores mais engajados e com um olhar 360º

Uma das grandes dúvidas que pairam sobre a inteligência artificial na educação é se essa integração vai ocupar o cargo dos professores. Podemos adiantar que não. A IA é uma ferramenta de auxílio para tomadas de decisões.  Para que ela automatize e potencialize processos, alguém deve gerenciá-la e direcioná-la. Além disso, necessitamos da intervenção humana, pois a tecnologia atua de maneira repetitiva e exata, não gerando a empatia que rege o ser humano.

corpo docente será um dos mais beneficiados com a integração desta tecnologia na educação. Ela vai proporcionar uma gestão diferenciada da sala de aula. Utilizando relatórios detalhados dos perfis dos discentes, é mais rápido e simples elaborar formas de tornar as aulas mais dinâmicas, interativas ou direcionadas. Por exemplo, antes de realizar atividades em grupos, o professor poderá cruzar dados e montar grupos que mesclem os estudantes que têm facilidade com o conteúdo, com aqueles que têm dificuldades. Cruzando os saberes, otimiza-se a absorção do conhecimento.

3 – Tutores inteligentes disponíveis 24h por dia 

Uma grande vantagem para o corpo discente na instituição que utiliza essa tecnologia, é a disponibilidade de tutores inteligentes 24h por dia. Esse “professor virtual” é alimentado com diariamente com dados sobre os estudantes (dificuldades, dúvidas, perfil, , interesses, desempenho…etc). E, por meio do sistema de chatbots, o atendente virtual consegue interagir e responder as dúvidas, além de oferecer sugestões para otimizar o aprendizado. Tudo isso de forma personalizada, pois usa como base os dados do aluno para trazer estratégias que se adequem ao seu perfil, motivando e atraindo a atenção do estudante.

Modelo de criação de um tutor inteligente, desenvolvido pela doutoranda da USP Paula Toledo

Em entrevista para o jornal da USP, o professor Seiji Isotani, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), ressalta os benefícios da união entre tecnologia e discente, “a partir de todas as interações do aluno com o ambiente de ensino, o próprio sistema atualiza os modelos. Com essas novas informações, é possível identificar o que aquele aluno já sabe e o que ainda não sabe sobre um determinado domínio do conhecimento, quais suas principais dificuldades e é viável até mesmo prever qual será a próxima resposta que o estudante dará em um exercício”, enfatiza.

A inteligência artificial na educação é benéfica a todos os pilares de uma instituição de ensino, tornando o direcionamento e o compartilhamento do conhecimento mais assertivo para o professor, com uma absorção mais eficaz do aluno. Com isso, problemas inerentes a atividade de ensino – como a evasão, a desmotivação e problemas de aprendizado – tendem a serem reduzidos, uma vez que a ferramenta consegue adaptar o ensino aos perfis de estudantes, dando uma visão mais detalhada para a atuação pedagógica do professor.

Nós da Matheus Soluções Sistemas de Gestão Escolar estamos há 19 anos oferecendo às instituições de ensino soluções e ferramentas para o aprimoramento e gestão de seus processos, tornando-as mais inovadoras e competitivas. Conheça o Sistema Matheus EAD – Ensino a Distância, a melhor e mais acessível plataforma de ensino a distância do Brasil – conceito 5 no MEC.

Sem comentários

Postar Comentário

Infográfico grátis

5 MELHORES DICAS para SUPERAR a concorrência e CAPTAR mais alunos
Baixar agora
close-link