Frequência escolar: como engajar os alunos em 4 dicas práticas

Frequência escolar: como engajar os alunos em 4 dicas práticas

A evasão escolar é um desafio recorrente e a frequência escolar é um dos primeiros sinais de atenção. Confira quatro dicas práticas para manter a frequência na sua instituição de ensino.

A evasão escolar pode acontecer em todos os níveis escolares e é papel da gestão de uma instituição de ensino combater essa adversidade. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) realiza diversas pesquisas relacionadas com as taxas de matrículas e níveis de abandono escolar em vários níveis educacionais. E esses números não são muito promissores: o número de matrículas caiu continuamente nos últimos quatro anos.

Existem estratégias para detectar possíveis sintomas de evasão escolar antes que ela ocorra e também para manter os alunos engajados com as disciplinas e conteúdos apresentados em sala de aula. E para te ajudar a manter a frequência dos alunos da sua instituição de ensino, separamos algumas dicas, confira abaixo!

1)   Identificando o problema

O primeiro passo para manter a frequência escolar dos seus alunos é observar as origens do problema.

É possível adotar, por exemplo, uma forma para registrar a entrada e saída dos alunos. Como biometria, uso de aplicativos, ou meios mais tradicionais como as catracas liberadas com um cartão de acesso. Com essas informações coletadas e organizadas em um sistema de gestão acadêmica, é possível identificar a taxa de frequência de acordo com dias da semana, períodos do mês ou por disciplinas.

Com esses dados é fácil identificar quando os alunos entram na faixa de risco de evasão e criar um plano de ação. Por exemplo, quando certo dia da semana apresenta um maior número de faltas, é possível desenvolver atividades diferentes para este dia, motivando os alunos a ir e permanecer na escola.

Além disso, é uma oportunidade da instituição se aproximar do aluno em um nível mais humanizado e traçar ações mais abrangentes e engajadoras.

2)   Inovações a seu favor

Você também pode fazer uso de inovações tecnológicas dentro da sala de aula para combater a evasão escolar.

Com um ambiente virtual de aprendizagem, por exemplo, é possível propor jogos com trilhas de aprendizagem, desafios com times colaborativos aplicando dinâmicas baseadas no conceito de hackathon, no qual a criatividade dos participantes é explorada em um determinado espaço de tempo com apoio de um tutor. Essas estratégias são boas formas de manter o aluno engajado com os conteúdos e estimulado a aprender.

A inovação pode ajudar a aumentar o interesse dos estudantes e ela pode ser mesclada com a aplicação de metodologias ativas de aprendizado. Essa didática coloca o estudante em um papel mais ativo dentro da sala de aula e transforma o professor em um mediador de conhecimento.

Um exemplo dessa metodologia é a sala de aula invertida, que tende a mudar o padrão da aula: os alunos estudam previamente o material em casa e na escola trazem dúvidas, comentários e levantam uma discussão com os colegas e o professor sobre o determinado tema.

3) Visitas técnicas e oficinas

As visitas técnicas podem ser estratégias para tornar algumas disciplinas mais atraentes. É uma forma de mostrar aos estudantes as teorias sendo aplicadas e relacionar os conteúdos ao cotidiano. Além disso, é possível compreender o mercado de trabalho e suas possibilidades, aprofundando conhecimentos que começaram na sala de aula.

Os professores podem, para ajudar na imersão, preparar informativos sobre o local visitado, contendo dados relacionados ao mercado de trabalho para essa profissão, dados históricos e curiosidades, para tornar a atividade e a experiência dos alunos mais estimulante.

Caso não seja viável executar um deslocamento com a turma, outra alternativa é convidar profissionais da área para conduzirem oficinas práticas, painéis ou workshops dentro da sua instituição de ensino. Essas são formas de manter os estudantes motivados com os conteúdos, estimular a frequência e combater a evasão.

4) Capacitação dos professores

Investir na capacitação dos professores também conta como estratégia para manter a frequência dos estudantes. Professores com conteúdos e metodologias de ensino-aprendizagem atualizados, conseguem fazer entregas de mais qualidade que são percebidas pelo corpo discente.

O estímulo aos professores à participação em cursos de atualização, palestras, seminários e congressos, tem reflexos imediatos na sala de aula.

Ao alinhar o uso de dados com a aplicação de metodologia de inteligência analítica, inovações tecnológicas, modernas metodologias de ensino e corpo docente atualizado, a percepção dos alunos com relação a qualidade do ensino vai aumentar consideravelmente e refletir positivamente no aumento da frequência às aulas e na redução da evasão escolar.

E você, gestor, como faz para lidar com os desafios da evasão escolar? Compartilhe conosco nos comentários.

Nós da Matheus Soluções – Sistemas de Gestão Escolar estamos há 20 anos oferecendo a solução completa para a gestão de instituições de ensino, com sistemas integrados e flexíveis para atender às suas necessidades. Conheça o Sistema Matheus EAD, a plataforma EAD, integrada com LMS, mais acessível do Brasil – conceito 5 pelo MEC.

Sem comentários

Postar Comentário

Infográfico grátis

5 MELHORES DICAS para SUPERAR a concorrência e CAPTAR mais alunos
Baixar agora
close-link