Ensino a distância (EAD) no Brasil: como surgiu?

Ensino a distância (EAD) no Brasil como surgiu

Ensino a distância (EAD) no Brasil: como surgiu?

Quando falamos sobre ensino a distância, a primeira coisa que nos passa pela cabeça é tecnologia. A seguir, vem a ideia de que isso é um método de ensino recente. Porém, a história do EAD começou há quase três séculos. O primeiro relato de um curso feito sem aulas presenciais e no tempo do aluno, foi no ano de 1728, no jornal norte-americano Gazeta de Boston.

No Brasil, o primeiro registro de um curso EAD é do ano de 1904. O Jornal do Brasil ofereceu um curso para datilógrafos por meio de cartas. Essa prática logo se tornou muito comum entre os jornais do século XX. Como a educação no Brasil não era uma possibilidade para todos, uma grande parte da população usava esses cursos para se especializar em profissões voltadas para grandes industrias ou para o trabalho artesanal.

A história do EAD

Com a evolução econômica e tecnológica, o Brasil tornou-se cada vez mais industrializado, com isso o modo de transmissão de conhecimento também mudou: em 1920, as emissoras de rádio já estavam passando conhecimento técnico por meio das ondas de rádio. A fundação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1923, teve grande papel no ensino a distância. Apesar de ter sido considerado muito revolucionário para a época, a rádio acreditava na educação da população brasileira mais humilde através de um sistema de ensino pouco comum, que prezava ensinar o que acontecia no Brasil e no mundo. Em 1937, o governo iniciou uma proposta de disseminação de conhecimento, o que gerou diversas iniciativas do ensino a distância. O rádio, nesse sentido, pode ser considerado um dos grandes percursores do EAD no Brasil.

Entre as décadas de 60 e 70, foi gerado o Código Brasileiro de Telecomunicações, que obrigou as emissoras privadas de televisão a terem uma parte de sua programação voltada para programas educativos. No mesmo período, o Governo também incentivou a criação de canais televisivos educativos como a TV Cultura e a TV Escola. Além disso, a Fundação Roberto Marinho investiu no “Telecurso 2000”, que tinha como objetivo aperfeiçoar os conhecimentos sobre matemática, linguagem, história, entre outros. Os cursos tinham como público alvo adultos que não tiveram a oportunidade de estudar, e que buscavam o letramento e inclusão no mercado de trabalho.

Nova era do ensino a distância

A educação a distância também usou a tecnologia a seu favor. Com o advento da internet o campo sofreu profundas alterações, pois ela permitiu que o conhecimento técnico extravasasse as paredes da sala de aula: hoje é possível estudar o mundo inteiro apenas com um aplicativo de localização, o que traz muita praticidade para o aluno – principalmente para os que tem pouco tempo -, além de ser um ótimo complemento à educação tradicional. Outra mudança graças a tecnologia foi o aumento do leque de cursos: atualmente, os cursos a distância contemplam desde aulas de culinária até aulas de doutorado.

O ensino a distância evoluiu da mesma maneira que o mundo mudou, porém o objetivo ainda é o mesmo: a disseminação do conhecimento para todo e qualquer indivíduo.

Matheus Soluções Sistemas de Gestão Escolar – disponibiliza ao mercado de ensino, completas soluções tecnológicas para o ensino a distância, que podem auxiliar as escolas na modernização de seus processos de aprendizagem, na gestão de informações e na inclusão de inovadoras metodologias de ensino.

Sem comentários

Postar Comentário